Áudio

Dados Originais

Texto completo

Quero embreagar meu coração
Para esquecer um louco amor
que mais do que amor é um sofrer …

Aqui venho para isso
apagar antigos beijos
nos beijos de outras bocas …

Se meu amor fosse “flor do dia”
Porque é sempre minha
esta cruel preocupação?

Quero por nós dois uma taça levantar
Para esquecer minha obstinação
e mais uma vez dela recordar

Nostalgia
para escutar sua risada louca
e sentir junto à minha boca
como um fogo, sua respiração.

Angústia
de sentir-me abandonado
sentir que outro ao seu lado
logo lhe falará de amor …

Irmão!
Eu não posso rebaixar me,
nem pedir- lhe, nem chorar- lhe,
nem dizer lhe que não posso mais viver …

Da minha triste solidão verei cair
as rosas mortas da minha juventude.

Geme, bandoneon, seu tango cinza,
talvez há de te ferir igual
algum amor sentimental …

Chora minha alma de fantoche
solitária e triste esta noite,
noite negra e sem estrelas …

Se as taças trazem consolo
aqui estou eu com minha insônia
para afogá-los de uma vez …
quero embreagar meu coração
para depois ser capaz de brindar
“Pelos fracaços do amor”

Nostalgia
para escutar sua risada louca
e sentir junto à minha boca
como um fogo, sua respiração.

Angústia
de sentir-me abandonado
sentir que outro ao seu lado
logo lhe falará de amor …

Irmão!
Eu não posso rebaixar me,
nem pedir- lhe, nem chorar- lhe,
nem dizer lhe que não posso mais viver …

Da minha triste solidão verei cair
as rosas mortas da minha juventude.

[printfriendly]

3 vídeos, 3 expressões diferentes

una producción de:

para Fórmula Tango Podcast
Scroll to Top

proximamente habilitaremos los registros al encuentro!

contacto A ESCENA

contacto@espacioaescena.com